Conversamos com a cantora Rita Garcia. Vem conferir!

0
135

Quem a vê tocando nos shows ou pela internet não imagina que a cantora começou a sua trajetória aos 11 anos de idade entrando para o conservatório de música e, anos mais tarde, se dedicou totalmente a criação dos filhos antes de se focar integralmente na música. Rita Garcia tem poucos anos de palco, mas já abriu os shows de grandes nomes e tem sido considerada a nova promessa da música sertaneja. Batemos um papo com a cantora. Confira abaixo:

Você se dedica a música desde muito nova, porém ao viajar com frequência para Goiás passou a ter a música sertaneja como o seu principal gênero musical. Quais foram os artistas que a incentivaram a cantar sertanejo?

Eu sempre gostei de música, com 11 anos comecei a tocar violão. Cantava nas festas de família. Acredito que Chitãozinho e Xororó foram os primeiros, tanto que gravei no meu EP a canção “Evidencias”. Dos artistas atuais, me identifico bastante com as músicas da Marília Mendonça.

Qual o maior desafio que você ja passou na sua carreira como cantora?

Em 2014 eu tive um problema de saúde, um câncer de mama. Nessa hora você toma um baque, né? Mas tem de continuar. Acredito que nada é por acaso. Nesse período eu abri um show do cantor Sérgio Reis em Praia Grande e depois do show, uma moça chegou pra mim e falou “Nossa, adorei o seu show! Você não quer fazer um show na ONG Estrela da Mama?”, aceitei de prontidão. O evento foi marcado para 5 de novembro.

Em outubro, depois de fazer um exame de rotina, vi uma correria no hospital e pensei “Alguma coisa está acontecendo”. No dia 5 de novembro, data em que estava marcado meu show na ONG Estrela da Mama, o médico me ligou para dar o diagnóstico. Era aquilo mesmo que eu já imaginava. Não deixei aquilo me abalar, fiz o show como previsto e depois fui fazer o tratamento.

Vamos falar um pouco mais sobre a música “Diga”, uma composição da sua própria filha. Como é ter uma filha compositora e gravar uma música composta por ela?

Ah, eu fiquei muito orgulhosa. Ela pediu para eu gravar: “Mãe, escrevi uma música, você grava no seu CD?”. É muito bom! Nossa, não tem coisa melhor, né?! Pretendo colocar a música em todos os meus shows.

Como tem escolhido o seu repertório para os shows?

Adoro a música sofrência, mas eu sou muito romântica. Então, para me diferenciar, eu acabo colocando um pouco de tudo.

E algum tipo de música que você não tocaria no seu show?

Difícil esta pergunta, porque hoje a música aborda todos os assuntos (risos). Agora assim, não gosto de músicas que tenham palavrões. Não colocaria, jamais. Mas essas coisas de traição não tem nada demais, é uma história! Acho que é o que o povo gosta.

Quais são os seus projetos futuros? Pensa em gravar algum DVD?

Então, agora estou lançando alguns video-clipes. Ainda nesse mês eu vou gravar uma música nova, ela se chama “Dedicação exclusiva” e em março vou participar da gravação do DVD Pocket Show Blognejo. Futuramente pretendo gravar um DVD sim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here